Anna Bella Geiger

Anna Bella Geiger
Data de nascimento 04 / 04 / 1933
Rio de Janeiro

Estudou Letras Anglo-Germânicas na Faculdade Nacional de Filosofia (UFRJ) e Sociologia da Arte com Hanna Levy Deinhardt na New York University e na New School for Social Research (anos 50). Realizou exposições individuais e participou de coletivas no Brasil e no Exterior, como nas Bienais Internacionais de São Paulo, Veneza e de Liverpool. Seus trabalhos integram coleções como a do MoMA (Nova York), do Centre Georges Pompidou (Paris), Tate Modern e Victoria and Albert Museum (Londres), Getty Institute (Los Angeles), The FOGG Collection (Boston) entre outras.

Publicou, com Fernando Cocchiarale, o livro Abstracionismo geométrico e informal (Funarte, 1987). Ensina na Escola de Artes Visuais do Parque Lage , Rio de Janeiro.

Em momentos relevantes da arte contemporânea de nosso país é marcante a presença de Anna Bella Geiger. Na superação dos postulados informais dos anos 1950, na construção figurativa com a sua “fase visceral” dos anos 1960, nos movimentos experimentais da década de 1970, no seu retorno à uma certa pintura nos anos 1980, e na sua obra atual – Anna Bella mostrou-se sempre uma artista autêntica.

A artista realiza sua obra em gravura, pintura, desenho, objetos, fotomontagem e videoinstalações. Na década de 1950, foi morar em Nova York, estudando História da Arte no Metropolitan Museum e Sociologia da Arte, na Universidade de Nova York, com a historiadora alemã Hannah Levy Deinhardt.

Tem participado de inúmeras mostras internacionais em museus e nas bienais de São Paulo, Veneza e de fotografia da Bélgica. Em 1982, recebeu o prêmio da Fundação Guggenheim (NY) e, em 2000, a Bolsa Vitae de pesquisa em Artes Plásticas. Obteve vários prêmios internacionais como da Casa de las Américas (Havana), da 1er Bienal de Dibujo de Buenos Aires, da Bienal de Pintura de Cuenca e, mais recentemente, o Prêmio da Crítica (ABCA) por sua trajetória artística.

Suas obras fazem parte de várias coleções particulares e de acervos de museus como MoMA (NY), Fogg Collection (Harvard), Getty Foundation (Los Angeles), Centre Georges Pompidou (Paris), Victoria & Albert Museum (Londres), MACBA (Barcelona), Museu Reina Sofia (Madri), o CGAC (Santiago de Compostela), Museu de Arte Contemporânea (Niterói), MAM (Rio de Janeiro) e MASP (São Paulo).

Com Fernando Cocchiarale, publicou o livro “Abstracionismo Geométrico e Informal – vanguarda brasileira nos anos 50″ (1987).

Em 2004, Anna Bella recebeu a insígnia da Ordem do Cruzeiro do Sul, do Ministério das Relações Exteriores, e em 2010, recebeu a insígnia da Ordem do Mérito Cultural por representar a tradição, a vanguarda e as diferentes correntes de criação cultural e artística do País.

Estudos (Anos 50)
Lingüística; Língua e Literatura Anglo-Germânicas, UFRJ
História e Sociologia da Arte, New York University
História da Arte, Metropolitan Museum of New York, com Hannah Levy Deinhardt

Coletivas (algumas)
2011
Modern women single channel – 5 artists, MoMA – PS1, Nova York, janeiro/ maio
Como nos miram, Centro Galego de Arte Contemporanea – CGAC, maio/ setembro, Santiago de Compostela
Geopoéticas – 8ª Bienal do Mercosul, Porto Alegre
2010
Mapas invisíveis (Zona Portuária), Caixa Cultural, Rio de Janeiro
Os 70′s, Galeria Progetti, Rio de Janeiro
2009 / 2010
elles@pompidou, Centre Georges Pompidou, Paris
La mancha humana – O conceptual nas colleciones, Centro Galego de Arte Contemporanea – CGAC, Santiago de Compostela
Espai de Lectura 1: Brasil, MACBA, Barcelona
2008
Fotografia além da fotografia, Paço Imperial, Rio de Janeiro
Kraj-Opole-Homeland, Galeria Sztuki, Polônia
ARCO – Feira Internacional de Arte Contemporânea, Madri
Nós, Museu da República, Rio de Janeiro
2007
The battle of the genders, Centro Galego de Arte Contemporanea – CGAC, Santiago de Compostela
Whenever it starts it is the right time, Frankfurt Kunstverein, Frankfurt
Role play: Feminist Art revisited 1960-1980, Galerie Lelong, Nova York
2004
Trienal Poligráfica de San Juan, Porto Rico
2001
Brazilian Contemporary Art, Museu de Arte Moderna, Pequim
2000
Cartografias del deseo, Museu de Artes – Centro de Arte Reina Sofia, Madri
5ème Biennale Internationale de Photographie, Liège, Bélgica
II Biennial of Liverpool
The first generation – pioneer women on line, 16 museus americanos e Fundación Tapiès, Barcelona
1961 – 2000
VI, VII, VIII, IX, XX, XIV, XXIX Bienal Internacional de São Paulo
1998
Re-aligning vision – Currents in South American drawing, 6 museus nos EEUU
1995
Adding it up – Acquisitions 70/ 95, The Museum of Modern Art, Nova York
1985
Impostors, Interim Art Gallery, Londres
1980
XXXIX Bienalle de Venezia
1974
Prospectiva 74, Museu de Arte Contemporânea de São Paulo
1968
Young Brazilian Art, Demarco Gallery, Edinburgo
1967
Biennale du Jeune, Paris
1953
Primeira exposição de Arte Abstrata Brasileira, Hotel Quitandinha, Rio de Janeiro

Individuais (algumas)
2011
Anna Bella Geiger – Circa MMXI, SESC Flamengo; Nova Iguaçú; Barra Mansa, Rio de Janeiro
2009 / 2010
Anna Bella Geiger vídeos 1974-2009, Oi Futuro, Flamengo, Rio de Janeiro 2008/ 2010
2008 / 2010
Fotografia além da fotografia, Caixa Cultural São Paulo; Curitiba; Salvador; Brasília
Projections XXI, The Museum of Modern Art, Nova York
2005
On a certain piece of land, The Red Gate Gallery, Pequim

Coleções em museus (alguns)
Centre Georges Pompidou, Paris
Centro Galego de Arte Contemporanea – CGAC, Santiago de Compostela
Getty Collection, Los Angeles
MACBA, Barcelona
Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
The Fogg Collection, Harvard, Boston
The Museum of Modern Art of New York
Victoria & Albert Museum, Londres

Alguns prêmios e bolsas
2010
Anna Bella Geiger – Circa MMXI
2000
Bolsa Vitae de Artes Plásticas, São Paulo
1982
Guggenheim Fellowship, Nova York

Atividades didáticas
Ensina Arte e Filosofia com Fernando Cocchiarale na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, Rio de Janeiro.
É diretora do curso Aprofundamento 2011, EAV – Parque Lage, RJ.
Professora convidada do Higher Institute for Fine Arts – HISK, Bélgica, 2009.